Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

We can do Anything

por aspalavrasnuncatedirei, em 28.11.09

 

 Apaixonei-me por esta música, pela magia dos sons, pela sabedoria da letra. Partilho-a convosco.

 

Há Vozes Fantásticas, Não Há?

por aspalavrasnuncatedirei, em 25.03.09

Lindo... lindo...lindo...

por aspalavrasnuncatedirei, em 14.01.09

Aguarela Saudosa

por aspalavrasnuncatedirei, em 29.05.08

Back to Black

por aspalavrasnuncatedirei, em 24.04.08

 

Acabo de me apaixonar… perdidamente. Calma, calma, não é nada disso que estão a pensar. Apaixonei-me por uma voz sublime, por um CD fantástico, e por uma música que é absolutamente deslumbrante. Confiram.
 
 
 
 

Why Does My Heart Feel So Bad...

por aspalavrasnuncatedirei, em 14.04.08

Love Me... That's All I Ask Of You

por aspalavrasnuncatedirei, em 19.08.07

Detalhes

por aspalavrasnuncatedirei, em 11.07.07

 

 Imagem Retirada da Internet

 

 

Não, não tentes apagar-me da tua vida porque durante muito tempo no teu coração, eu vou viver. Aqueles detalhes, tão pequenos e insignificantes de nós dois vão persistir, resistir, porque são coisas muito grandes para esquecer. E a cada passo que deres, nessa tua vida tonta, agitada, vão estar presentes… vais ver. O olhar meigo, o sorriso, as coxas macias e acetinadas, a voz embargada, o corpo, a alma, ou qualquer outra coisa assim, imediatamente, vão fazer-te… lembrar de mim. Calculo que outra mulher deva estar a sussurrar ao teu ouvido, palavras de amor como eu sussurrei, mas eu duvido… duvido que ela tenha tanto amor e até as metáforas do meu português ruim, e em todos esses momentos…vais-te lembrar de mim. À noite, quando a lua e as estrelas entrarem pela janela e envolverem o silêncio do teu quarto, antes de dormir procuras a minha imagem. Mas da moldura não sou eu quem te sorri, apesar disso, ouves as minhas gargalhadas mesmo assim, e tudo isto vai fazer-te… lembrar de mim. Se os dedos de alguém tocarem o teu corpo como eu... não digas nada. Quando a boca que te saborear o sal da pele, não for a minha... nada digas. Cuidado…. para não gemeres o meu nome baixinho, sem querer, à pessoa errada… Pensando que é amor o que sentes nesse instante, desesperado, tentas até o fim… e até nesse momento mágico… vais-te lembrar de mim. Eu sei que todos estes detalhes vão evaporar-se na longa estrada. O tempo tem o dom de transformar um grande amor em quase nada. Mas também é mais um detalhe, uma história de amor como a nossa, não vai morrer assim… por isso, de vez em quando… vais-te lembrar de mim.

 

 

Na Cauda do Teu Piano

por aspalavrasnuncatedirei, em 20.06.07

 

Imagem: Michelle Pheifer, Fabulosos Irmãos Baker

  

 

Meti a chave à porta e ao meu encontro vieram as notas musicais do teu piano de longa cauda negra. Mesmo antes de ver a expressão do teu rosto, percebo que não estás bem. Só tocas piano quando os teus dias são amargos, só quando a pressão é tão forte que te faz explodir. Nesses momentos, os teus dedos, como varinhas mágicas, transferem para as teclas, todas as emoções que habitam em ti. Invejo-as, porque lhes tocas, são aquelas teclas frias que recebem o calor da ponta dos teus dedos. São elas que são acariciadas e gemem por ti. Queria que me entregasses o teu medo, a tua raiva, a tua frustração, que fizesses de mim a tua alma conselheira. Mas não, é sempre o piano. Amor… eu sou mulher, sou a tua companheira, aquela que te ama e estará sempre aqui... e "sei-te de cor"… Hoje decidi ganhar esta guerra fria e vou entrar nessa partitura. Vou entrar no teu mundo de angústias e roubar ao piano o toque que é meu. Tomo um banho perfumado, passo aquele creme que guardo para os momentos especiais em todas as células do meu corpo. Visto o vestido vermelho de cetim que me escorrega lindamente no corpo. Aquele cujo decote faz adivinhar os contornos do meu peito, o redondo da minha anca, a rigidez das minhas coxas. Calço uns sapatos pretos agulha. Ponho Rímel preto nos olhos e um Batom vermelho. Não esqueço o perfume... aquele que te embriaga e que deixa zonzo como se eu fosse um forte licor. Apago as luzes. Acendo uma vela. Queimo um incenso. Começo a cantar Making Whoopee. Sei que adoras a Michelle Pheifer, que é a mulher dos teus sonhos, aquela das tuas fantasias… mas eu... eu sou real… e estou aqui. Subo para o piano, o vestido sobe insinuando-te debaixo dele,  o meu corpo nu. Sento-me perto, cruzo as pernas, e da minha boca continuam a sair doces acordes. Levemente, deixo-me cair para trás, deposito o meu corpo na cauda do teu piano. O meu cabelo espalha-se pelas teclas. A música pára. Huuummm, e agora???

 

  

Amor Eterno

por aspalavrasnuncatedirei, em 02.05.07

 

Imagem do Filme: Ghost-Espírito do Amor

Sou uma pessoa romântica. Demasiado, acho eu. Continuo a achar que os Sapos hão-de transformar-se em Príncipes e que os Príncipes jamais se transformarão em Sapos. Acredito na existência de almas que se complementam, talvez aquilo a que vulgarmente se chama de Almas Gémeas. Acredito que o Amor pode mover montanhas, vencer todas as barreiras e ultrapassar todas as dificuldades. Acredito ainda que quando o Amor é verdadeiro não há tempo nem espaço que o destrua. Defendo que o Amor pode tornar a nossa vida mais bela, mais doce, mais colorida. E que aqueles que nunca amaram vieram à Terra sem se cumprirem, sem descobrirem a sua missão neste Mundo. Não acredito que se possa amar muitas vezes, acredito, isso sim, que existam diferentes tipos de amor. Mas, amor, amor, daquele que nos faz levitar 10 cms acima do chão, daquele que nos faz sentir pessoas completas, que nos abandona num estado de suprema felicidade, que dá sentido à nossa existência, esse… tenho a certeza… que só acontece uma vez na vida. Deixo-vos uma das mais belas canções de amor alguma vez compostas. É antiquíssima (anos 60 se não estou em erro) e fez parte da banda sonora do filme Ghost – Espírito do Amor. Através deste filme percebemos que nem mesmo a morte dissolve um grande amor, porque quando se ama, esse sentimento é eterno.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos