Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

Nunca me esqueci de ti

por aspalavrasnuncatedirei, em 12.12.15

 

 

Fecho a porta do carro, a chave desliza pela ignição e de imediato o Rui Veloso senta-se no banco ao lado a cantar “Nunca Me Esqueci de Ti”. Fecho os olhos… inspiro fundo… penso inevitavelmente em ti… O meu pensamento voa pelos acordes da melodia… vejo-te aproximar com esse sorriso que me fez apaixonar por ti. Houve um tempo em que sabia de cor todos os teus movimentos, as cores que vestias, o perfume que usavas, os livros que te adormeciam na mesa-de-cabeceira. Hoje desconheço as estradas por onde caminhas, os terrenos que exploras, os socalcos em que tropeças, as areias movediças que te envolvem, a relva macia que te faz cócegas nos pés. Onde te levam hoje os teus passos?

 

A vida é feita disto mesmo: as pessoas cruzam-se, fazem o mesmo caminho lado a lado durante um tempo, que se quer sempre longo, e acabam por se perder nas encruzilhadas do tempo. Os nossos caminhos não são estradas planas, alcatroadas, lisas, desenhadas com traço fino de pincel. São cruzamentos sombrios, com cores escuras e misteriosas. Nunca sabemos onde nos levam os atalhos e caímos na ilusão constante que aquele é o caminho mais perto. Ainda não chegámos a meio e já nos assalta o desejo de voltar para trás, mas o caminho inverso é proibido, é próprio dos fracos e daqueles que se recusam a aceitar um erro e crescer com ele, por isso, enchemos o peito de ar, limpamos as lágrimas à manga da camisa e avançamos, a medo, tremulamente, com a crença, o desejo de que melhores caminhos virão. Quando estes chegam, abrimos as janelas da alma de par em par para que o ar viciado nos abandone e inundamos os pulmões de ar novo, vida nova e continuamos a caminhar felizes.

 

A música parou, antes de abrir os olhos despeço-me de ti, da tua imagem que sempre me acompanha, agradeço-te teres caminhado ao meu lado e tudo o que me ensinaste sobre o amor. A vida dá muitas voltas, caminhamos hoje por estradas distintas mas…nunca me esqueci de ti.

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos