Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

No amor, como na vida, são precisos dois para dançar o tango

por aspalavrasnuncatedirei, em 26.03.16

 

tango 2.jpg

O tango é a dança mais bonita e sensual que conheço, fascina-me a simbiose dos corpos dos bailarinos que se movem a um ritmo intenso, apaixonado, avassalador. Deslumbra-me a sensibilidade visível nos seus sentidos, a expressão sofrida dos seus rostos na medida em que o tango é um pensamento triste que se pode dançar.

No amor, como na vida, são precisos dois para dançar o tango, quando o amor surge traz com ele uma história nova para viver, sorrisos cúmplices para partilhar e é impossível ficar indiferente às sensações despertadas, ao arrepio da pele provocada pelos desejos, ao bater descompassado do coração, aos sonhos que se querem viver a dois e tornar reais. Mas no amor, como no tango, são precisas duas pessoas com vontade de tornar aquele relacionamento perfeito, há toda uma entrega à música, ao ritmo, à melodia da vida. Há uma necessidade urgente de amar o outro respeitando-o na sua essência, naquilo que tem para acrescentar à nossa vida e naquilo que vai levar de nós para o seu âmago.

Não adianta um impor ao outro o seu estilo, é um erro crasso cada bailarino dançar na direção que escolheu arrastando a contra vontade o seu par, é tremendamente egoísta fazer o parceiro dançar apenas ao ritmo do seu compasso, porque a harmonia nasce quando se respeita a cadência do outro.

Não chega um dos amantes amar demais, amar pelos dois, não é suficiente que apenas uma pessoa se esforce unilateralmente para que aquela relação dê certo, para que aquela dança flua no soalho brilhante e os corpos flutuem ao ritmo da paixão.

No amor, como no tango, não há movimentos perfeitos, não há felicidade sem esforço, sem dedicação, sem determinação ou empenho, mas quando os bailarinos decidem que querem fazer a diferença não há nada que os detenha, não há obstáculos intransponíveis, não há homem ou mulher que impeça que a dança da vida se paute em direção à linha do horizonte.

 

……………………………………………………………………………

Texto: Sandra Barbosa

(Todos os direitos de autor reservados)

Imagem: retirada da Internet

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos