Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

A outra

por aspalavrasnuncatedirei, em 27.11.15

tumblr_lw24dzXudI1r85cmto1_500.jpg

Há uma outra mulher na tua vida e eu preciso de respostas para pacificar os demónios ciumentos que me devoram a alma, consomem a autoestima e destroem o que restou de mim. Quem é esse alguém que te levou da nossa vida? Desde quando me tornei invisível aos teus olhos? Há quanto tempo dura essa tua felicidade de cordel construída em cima da minha ignorância e da confiança que sempre tive em ti?

Responde: quem é ela? É em alguma coisa é parecida comigo? Contigo? Como são vocês? Há quanto tempo sonhas com ela dormindo comigo? É mais alta, mais elegante do que eu? É mais magra,  mais gorda? Como lhe marcas os dedos famintos na carne e lhe arrepias a pele? E o cabelo: moreno cigano, louro anjo ou é uma ruiva demónio? Que fragância se desprende quando o vento lhe despenteia o cabelo?

Também lhe dizes que é linda e sorris de desejo enquanto lhe desapertas o fecho do vestido? Como é a textura do cetim do seu soutien e da renda das ligas? (Ela usa ligas?) A que cheira o seu colo? A que sabem os seus seios? Que gosto tem o sal que lhe escorre da pele? Como é a temperatura do seu corpo... é quentinha como eu? Tem as mãos frias como as minhas? Tem as unhas compridas… enterra-tas nas tuas costas?

Essa mulher… como te descobre o corpo? Como te destapa das máscaras que usas? Como te liberta da roupa para se aprisionar a ti? Como te beija? Também te mordisca o queixo? Saboreia-te lentamente a orelha com a língua quente e lânguida? Devora-te o pescoço com lábios quentes? Como te toca nesses mistérios que só eu conheço, como descobriu a origem de todo o teu ser? Diz-me agora: como te dá prazer?

No conforto dessa cama que foi minha, será que te olha nos olhos quando faz amor contigo? E tu… refletes-te no brilho dos seus olhos? O que vês? Quem vês? Alguma vez fechaste os olhos para me veres a mim? E nesse momento, quando os corpos se abandonam à voragem do sexo, se fundem no clímax dessa paixão adúltera, ela grita descontrolada ou geme baixinho? Alguma vez gritaste de felicidade quando o teu corpo se contorceu de êxtase e prazer?

Há uma outra mulher na tua vida… És amado por ela como foste por mim? Gostas dela? Estás apaixonado? É amor o que sentes? Será que gostas dela como um dia me amaste?

Será que realmente me amaste?

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos