Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

Eu Quero O Meu Pai

por aspalavrasnuncatedirei, em 13.01.08

 

 

Imagem Retirada da Internet

 

«- Eu quero o meu pai.» dizes tu entre lágrimas e soluços, entre mágoas e birras, entre o papel de vítima e o de agressor. Desconheces o poder destrutivo que essa frase tem sobre mim… Quando a dizes, sinto todo o meu mundo ruir, sinto as pedras do castelo altaneiro que edifiquei, implodir sem aviso prévio. Sinto debaixo dos meus pés um buraco enorme que me traga de um só sorvo, sinto que o Sol explodiu e que apenas me rodeia a mais negra escuridão. «- Eu quero o meu pai!» amuas tu sempre que te lembro que não são as moedas do Monopólio que pagam as despesas aqui de casa, que só nos filmes da Disney os heróis não se magoam quando correm e saltam heroicamente, quando te lembro que a Escola é importante na nossa vida. Na tua porque aprendes a socializar-te, aprendes a comunicar com os outros, a conhecer as suas realidades, estás integrado num Universo onde só brincam os meninos como tu, onde os príncipes e dragões ganham existência real, onde o pátio do recreio ganha a dimensão de um estádio de futebol, onde entre ganchos e saias de folhos conheces novas namoradas. Para mim porque é onde me realizo numa outra faceta que está para além de ti, do que representas, e porque é a única forma de ser independente e de te poder proporcionar aquilo que acho importante para ti. «- Eu quero o meu pai.» choramingas quando te recordo que é preciso tomar banho e lavar os dentes todos os dias, quando insisto que os talheres são para serem utilizados, quando te lembro que é na brancura das folhas que se fazem desenhos, que não podes comer gomas e chocolates sempre que te apetece e que para cresceres precisas de muito mais do que canja. «- Eu quero o meu pai… mas eu amo-te mamã, quero estar sempre contigo e és a minha namorada.» E as lágrimas deslizam tristes pela minha cara abaixo…

55 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos