Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

Desperdício de Vida

por aspalavrasnuncatedirei, em 21.06.08

 

 

Imagem Retirada da Internet

 

 

Como foi que a vida te tornou tão amarga, tão fria? Em que momento os teus olhos perderam o brilho, o teu coração congelou e as tuas palavras se tornaram uma espada afiada? Ainda me lembro de ti… outrora quando o teu cabelo ainda dançava ao ritmo do vento, quando os teus olhos brilhavam e iluminavam tudo e todos à tua volta. Há muito, muito tempo, já se ouviu melodia na tua voz, já houve açúcar caramelizado nas tuas palavras. Um dia já te reconheci valores de uma amiga verdadeira, já foste uma profissional brilhante, um ser humano muito especial. A culpa é das saudades dizem uns, a culpa é do amor dizem as amigas, a culpa é dele diz a família… a culpa é da mulher dele… dizes tu. Ninguém escolhe quem ama, porque ama, ou quando deixará de amar, mas a vida encurralou-te num triângulo das bermudas amoroso que lentamente te tem vindo a destruir. Não duvido que te tenha amado, sei o quanto ainda o amas, vivi de perto os momentos de felicidade que partilharam, a cumplicidade que desenvolveram, a comunhão das vossas almas. Mas também conheci de perto a dor provocada pelo abandono, a frustração de um sonho que ficou por viver, o desespero de um coração ferido que sucederam ao regresso ao lar pseudo-perfeito, à esposa pseudo-vitimizada, aos filhos pseudo-traumatizados. O que esse amor fez contigo… não te reconheço… Passas os dias a rebobinar a cassete dessa relação que só te fez mal. Sucedem-se horas a ouvir as vossas músicas, a ver as vossas fotografias, a tocar naqueles objectos… serves-te de qualquer coisa que possa ferir com mais intensidade, esse teu coração. Que desperdício de vida! Quero de volta a amiga genuína, os teus filhos querem de volta a mãe carinhosa, a tua família quer de volta o teu sorriso, o teu trabalho quer a tua dedicação. Onde estás tu? Que entidade é essa que se apossou de ti como um espectro e não te deixa ser feliz, não te deixa viver? O amor é o mais perigoso sentimento que podemos viver. Quando se vira do avesso, se não formos fortes e sensatas o suficiente, destrói-nos a essência. Corrói tudo de bom que existe à nossa volta, deixa-nos cegas para tantas manifestações de afecto que gravitam à nossa volta, pois só temos olhos para um amor que se foi, para um amor que não vai voltar, para um amor que fechou aquilo que fomos e o que viveu connosco numa caixa… e atirou a chave ao mar.


 

 

 

Saving All My Love For You - Whitney Houston

Convite

por aspalavrasnuncatedirei, em 09.06.08

  

 Imagem Retirada da Internet

 

Caríssimos visitantes e amigos da blogosfera: o livro já se encontra no "forno" e já estão a ser dados os retoques finais. Gostaria muito de ter a vossa participação também neste projecto e desta forma venho convidar-vos a deixar um comentário, uma opinião aos meus textos, para que possam ser incluídos nas páginas do livro. Sem a vossa presença e participação, esta edição teria sido impossível, por isso gostaria muito de contar com as vossas palavras. Inspirem-se... eu fico à espera! Desde já, muito obrigada pela disponibilidade. Beijinhos, fiquem bem.

 

 

Do Blog ao Livro

por aspalavrasnuncatedirei, em 02.06.08

  

Imagem Retirada da Internet

 

Quando o discipulo estiver pronto o Mestre aparece”. Esta foi sempre a máxima que tive em mente no que diz respeito à publicação dos textos do blog. Com muita frequência os meus visitantes diziam que eu deveria transformar os posts em páginas de um livro, ao que sempre respondi que esse era um dos sonhos que tencionava, um dia, poder vir a realizar. Pois é, meus amigos da blogosfera, parece que esse dia finalmente chegou e o meu coração já não cabe no peito de tanta felicidade. Recentemente recebi a visita de uma Coordenadora Editorial que me disse que gostava da forma como escrevia e deixou nos comentários o seu endereço electrónico para a poder contactar. Foi com as mãos a tremer que lhe enviei o e-mail com os meus dados, foi com a voz embargada que marquei a reunião e foi com os olhos a brilhar que ouvi o «-Sim, vamos publicar». Agora estamos na fase da operacionalização deste projecto, por isso um dia destes terei o prazer de vos convidar para o lançamento do livro. Não posso deixar de agradecer às inúmeras pessoas que diariamente passam por aqui e me deixam os seus comentários, os seus elogios ao que escrevo e retribuir-lhes esse carinho. A vossa simpatia fez sempre com que a minha vontade de escrever fosse maior, e o vosso incentivo nunca me fez deixar de editar posts. A todos, de coração, o meu muito obrigada. I feel good - James brown

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos