Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

Aprender com a Idade

por aspalavrasnuncatedirei, em 02.02.07

Buda

Aprendi que o meu pai pode dizer vários palavrões e eu não posso. (8 anos)
Aprendi que minha professora chama-me sempre quando eu não sei a resposta. (9 anos)
Aprendi que os meus melhores amigos são sempre os que me metem em confusões. (11 anos)
Aprendi que, se tenho problemas na escola, tenho ainda mais, em casa. (12 anos)
Aprendi que não devo descarregar as frustrações no  meu irmão mais novo, porque o meu pai tem frustrações maiores e a mão mais pesada. (15 anos)
Aprendi que nunca devo elogiar a comida de minha mãe, quando estou a comer alguma coisa que minha mulher cozinhou. (25 anos)
Aprendi que num minuto posso fazer algo que me vai dar dores de cabeça o resto da vida. (29 anos)
Aprendi que quando minha mulher e eu temos, finalmente, uma noite sem as crianças, passamos a maior parte do tempo a falar delas. (35 anos)
Aprendi que os casais que não têm filhos, sabem melhor como se deve educá-los. (37 anos)
Aprendi que é mais fácil fazer amigos do que nos livrarmos deles. (40 anos)
Aprendi que mulheres gostam de receber flores, especialmente sem nenhum motivo,  e que não se deve esperar chegar a esta idade para reconhecer que FLORES para quem se AMA faz bem, de vez e sempre! (42 anos)
Aprendi que não cometo muitos erros quando tenho a boca fechada. (44 anos)
Aprendi que existem duas coisas essenciais para um casamento feliz: contas bancárias e quartos separados. (44 anos)
Aprendi que casar por dinheiro é a maneira mais difícil de conseguí-lo. (47 anos)
Aprendi que se pode fazer alguém feliz, simplesmente mandando-lhe um pequeno cartão. (48 anos)
Aprendi que crianças e avós são aliados naturais. (50 anos)
Aprendi que quando chego atrasado ao trabalho, o meu patrão chega cedo. (51 anos)
Aprendi que é bom aproveitar o sucesso, mas que não se deve acreditar muito nele. (57 anos)
Aprendi que não posso mudar o que passou, mas posso deixar o passado para trás. (63 anos)
Aprendi que a maioria das coisas com que me preocupo nunca acontecem. (64 anos)
 Aprendi que esperar a reformar para então começar a viver, é esperar tempo demais. (67 anos)
Aprendi que nunca se deve ir para cama sem resolver uma briga. (71 anos)
Aprendi que quando as coisas vão mal, eu não tenho que ir com elas. (72 anos)
Aprendi que amei menos do que deveria. (88 anos)
Aprendi que tenho muito a aprender. (90 anos)

A VIDA É CURTA. APROVEITE-A!!!

 

Autor Desconhecido

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos