Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

aspalavrasnuncatedirei

Há palavras que nunca chegam ao destino...fazem uma longa e amarga travessia pela solidão dos sentidos e morrem na escrita destas crónicas.

Aniversário

por aspalavrasnuncatedirei, em 31.10.10

 

Comemorei mais um aniversário. Confesso que nunca gostei muito deste dia (para dizer a verdade, não gosto mesmo nada) desde pequena que sinto que me falta sempre algo importante para que possa desfrutar em pleno esta data. Faltou a presença de pessoas que eram necessárias à minha vida, ao meu crescimento e com o passar dos anos, o número de pessoas ausentes foi cada vez maior. Isto marca o coração e a alma de uma criança para todo o sempre. Em dias como este, a sua ausência torna-se ainda mais pesada, as saudades mais profundas, a necessidade de as ouvir dizer-me «-Parabéns!» e de sentir o seu abraço apertado, torna-se mais dolorosa. O tempo… esse tirano… que passa a uma velocidade veloz, que nos rouba quem amamos que não devolve quem perdemos… Faltou-me que o meu pai se lembrasse que eu tinha nascido a 30 de Outubro, doeu-me que o meu avô tivesse partido naquela manhã fria de Janeiro, assim como me custou na alma que o meu padrinho se tivesse despedido de mim na minha festa de aniversário e ter morrido nessa mesma noite. Ainda hoje me dói a perda da tia Lela que fazia as melhores limonadas do mundo e que tinha sempre um bife com batatas fritas à minha espera quando eu ia a sua casa. Last but not least, lamento ter perdido aquele que na minha vida ocupou o lugar de pai e que também faleceu em Outubro. Mas tenho de aprender a guardar tudo isto numa gaveta secreta, e esconder a chave num esconderijo profundo. Eu sei que apesar de ausentes, eles estão sempre presentes na magia dos momentos que partilhámos e nas recordações que guardo. Vou ter de mudar este paradigma, deixar de lamentar o que perdi e passar a valorizar os que estão ao meu lado. Recentemente a saúde da minha mãe provocou-me um novo susto, temi que também ela não estivesse presente no meu aniversário, mas esteve, e partilhou-o comigo, pude abraça-la, vê-la sorrir e brincar com os Pantufinhas. Quanto a estes, mais uma vez foram os primeiros a felicitar-me e cantaram os parabéns, com vozes roucas de sono e bochechas vermelhinhas do calor da almofada. Ao longo do dia, os mimos sucederam-se: dos familiares, dos de sangue, que nunca me esquecem, dos adquiridos (obrigada avó Mimi e avô Augusto), dos amigos mais próximos, dos amigos mais distantes, daqueles de quem gostamos muito mas que estranhamente acabamos por apenas falar com eles em dias de festa. Com justiça confesso que só tenho razões para estar feliz, no meu trigésimo sétimo (ups…) aniversário, tenho tudo aquilo que é preciso para se ser feliz (e sou!) Tenho saúde: tenho tudo no sítio e a funcionar como um relógio suíço; tenho emprego: que adoro, situa-se perto de casa, é bem remunerado, tem colegas fantásticos e alunos excepcionais; tenho os melhores filhos do mundo: mesmo quando acho que são as maiores pestes; tenho a melhor mãe que alguém pode ter; tenho a Sara: um anjo de caracóis louros e sorriso doce que preenche a minha vontade de ter uma menina; tenho o Hugo que me faz rir quando tenho vontade de chorar, que desdramatiza as minhas preocupações, que me abraça quando preciso de colo, que me faz sentir amada. Obrigada a todos por fazerem com que a minha vida seja um arco-iris onde cada cor brilha com mais luz, obrigada por fazerem deste dia, um dia mais especial.

17 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Favoritos